Postagem em destaque

terça-feira, 25 de julho de 2017

PORTO DE GALINHAS ENFATIZA O TURISMO DE EXPERIÊNCIA EM NOVA CAMPANHA


sexta-feira, 21 de julho de 2017

Lagoa dos Gatos

Agências de Viagens / Operadoras / Informações Turísticas / Transportes Turísticos / Empresas de Convenções e Exposições / Compras / Outros Serviços Turísticos / Comunicações / Segurança / Sistema Médico – Hospitalar

Artesanatos Locais de Vendas

Ateliê de Geovania e Ricardo Pessoa
O trabalho realizado pelo artista e arte educador é reconhecido nacionalmente. Junto com sua esposa, Geovania Alexandre, que também é arte educadora e cordelista, eles ministram aulas da arte, que é um diferencial de Ricardo, já que ele utiliza o método de xilogravura inversa.

Casa do Artesão
Ligada à prefeitura municipal. A entidade tem como objetivo promover a venda de trabalhos dos artistas locais.






Fonte:
Empetur
Inventário do Potencial Turístico de Pernambuco - Invtur-PE
(81)  3182 8170
invtur@gmail.com
Terreirada - Filhos de Dona Maria e Afoxé Alafin Oyó


7 museus para visitar de graça no Recife Antigo e Centro


De petisco a alimentação natural: o guia gastronômico da Praça de Casa Forte

quinta-feira, 20 de julho de 2017


Carnaubeira da Penha

Atrativos Naturais e Histórico-Culturais

Aldeamentos Indígenas

Pankará

Igrejas

Igreja de Nossa Senhora da Penha

Serras

Serra Arapuá
A Serra do Arapuá está localizada no município de Carnaubeira da Penha, sertão do semiárido pernambucano, na mesorregião do São Francisco, pertencendo a microrregião de Itaparica. Os principais municípios são Belém do São Francisco (oeste), Carnaubeira da Penha (norte), Itacuruba (sudoeste), Floresta, Petrolândia e Tacaratu (sudeste).
Com uma altitude aproximada de 900 metros, a Serra do Arapuá possuía em 2005 47 núcleos populacionais denominados pelos indígenas de “aldeias”, entre eles a Serra da Cacaria, que geograficamente se distingue dos demais por ser um relevo independente. As aldeias são habitadas tanto pelos Pankará, como por pequenos agricultores não índios e algumas fazendas de médio porte pertencentes à elite local.
A Serra do Arapuá apresenta uma vegetação variada de acordo com a altitude. Nas áreas baixas, denominadas pela população local como “sertão”, predominam os cactos: coroa de frade, facheiro, mandacaru, xiquexique; as bromeliáceas: caroá, macambira; pequenos arbustos: catingueira, faveleira, imbuzeiro, jurema, quixabeira; e poucas árvores: craibeira, aroeira, baraúna, isto para citar apenas algumas. São áreas de pasto e alguns açudes privados.
Nas áreas de maior altitude (a serra propriamente dita), como, por exemplo, nas aldeias Enjeitado (890m), Lagoa (860m) e Cacaria (814m), a caatinga convive com árvores e plantas frutíferas como a pinha, manga, mamão, banana, acerola etc. Os catolezeiros predominam nessa região chamada de agreste e que visualmente se diferencia também pelo verde.
O acesso à Serra é dado pela rodovia federal BR 231, seguida da estadual PE 360 até Floresta, e mais 30 quilômetros de estrada de terra batida, somando um percurso aproximado de 500 quilômetros da capital Recife. A estrada de chão em meio à caatinga é a via principal usada pelo tráfico da maconha no circuito Carnaubeira da Penha–Floresta, com várias ocorrências de assaltos. Por essa estrada também circulam, diariamente, os estudantes e demais habitantes da área pelo meio de transporte mais comum na região: o caminhão “pau de arara”.
A região também é caracterizada pela antiga presença da mão-de-obra escrava, como nas fazendas Água Branca e Água Grande, e pela resistência negra como na Cacaria. Os negros foram trazidos à região para trabalhar como escravos nas fazendas do Pajeú e São Francisco.
Uma outra característica da Serra do Arapuá é a presença de um sítio arqueológico, onde são encontrados fragmentos de cerâmica e de artefatos de pedra. Há cachimbos de cerâmica e material lítico.

Serra da Cacaria
A Serra da Cacaria é uma das áreas de maior concentração desse material e segundo a versão dos índios:

Sítio Histórico / Científico

Cemitério Indígena do Sítio Sossego
Serra Arapuá.





Fonte:
Empetur
Inventário do Potencial Turístico de Pernambuco - Invtur-PE
(81)  3182 8170
invtur@gmail.com


Carnaubeira da Penha

Atrativos Histórico-Culturais do Município


Folclore:

Pastoris
Quadrilhas Juninas







Fonte:
Empetur
Inventário do Potencial Turístico de Pernambuco - Invtur-PE
(81)  3182 8170
invtur@gmail.com


Olinda tem visitas guiadas a bonecos gigantes até o fim de agosto

http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/olinda-tem-visitas-guiadas-a-bonecos-gigantes-ate-agosto.ghtml
Fenearte terá 12 dias em 2018, um a mais que a edição deste ano

Parque de Vaquejada firma TAC para garantir proteção aos animais